13/09 ~ Grupo Semente & Simone Mazzer

Cantam e tocam Nelson Cavaquinho”
Em única apresentação!
“Grupo Semente & Simone Mazzer cantam e tocam Nelson Cavaquinho” promove o encontro inédito do Grupo Semente, formado por João Callado ( cavaquinho), Bernardo Dantas ( violão de 7 cordas), Bruno Barreto( voz e percussão), Marcos Esguleba ( percussão) e Maninho (percussão), e a cantora Simone Mazzer para um show tributo à Nelson Cavaquinho, um dos mais importantes compositores do samba carioca. Nelson Cavaquinho (29 de outubro de 1911 – 18 de fevereiro de 1986), imprimiu sua assinatura em sambas que se tornaram clássicos como Quando eu me chamar saudade (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1972) Folhas secas (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973), Luz negra (Nelson Cavaquinho e Amâncio Cardoso, 1961) e Juízo final (Nelson Cavaquinho e Élcio Soares, 1973). A despedida, tema recorrente em sua obra aparece de diversas formas, seja falando de amor, da vida boemia, da morte, ou somente para falar de momentos breves como no samba Vou partir (Nelson Cavaquinho e Jair do Cavaquinho, 1965), em que o poeta fala do Carnaval e, a filosofia de bar que aparece em sambas como Rugas (Nelson Cavaquinho, Ari Monteiro, Augusto Garcez, 1946). A voz rouca a forma única de tocar violão (o cavaquinho, instrumento inicial do artista e que o reverenciava foi substituído no passar dos anos) fizeram a diferença deste sambista em sua obra.

Com 20 anos completados em 2018, a ideia do Grupo Semente de convidar Simone Mazzer para um show com repertorio exclusivamente de Nelson Cavaquinho veio da vontade de reverenciar a obra do compositor e seus clássicos, composições que se tornaram inesquecíveis para o gênero do samba, mas que poderiam perfeitamente estar entre clássicos do jazz, blues ou R&B. Assim o show tem como diferencial trazer a versatilidade de Mazzer e sua interpretação conhecida em repertórios rock/blues/jazzie, dividindo o palco e canções com o grupo, e dando voz aos sambas deste genial poeta.

Sobre os artistas: 
O Grupo Semente teve sua origem em 1998 ao se apresentar no Bar Semente, na Lapa, com a cantora Teresa Cristina. Depois do sucesso na casa, que além do reconhecimento rendeu ao grupo seu nome, passaram a se apresentar em outros locais para um público cada vez maior e mais fiel. Apontado como um dos responsáveis pela revitalização e movimento cultural de reinvenção da Lapa no Centro do Rio de Janeiro. Vencedor do Prêmio da Música Brasileira 2015 como melhor grupo de samba, o Grupo Semente se estabelece hoje como um dos mais importantes do Rio de Janeiro. 

Simone Mazzer é cantora e atriz. Em 2015, lançou o seu primeiro álbum solo, Férias em Videotape, escolhido pela crítica especializada como um dos melhores do ano. O álbum lhe rendeu a indicação de melhor cantora, ao lado de Gal Costa e Elza Soares, e um troféu do 27º Prêmio da Música Brasileira, na categoria Revelação em 2016. A cantora já emplacou três faixas em trilhas sonoras na tevê: Tango do mal e Estrela blue, na Rede Globo, e Dei um beijo na boca do medo, na Fox. Em 2018, foi indicada novamente no 29º PMB na categoria Melhor Cantora, pelo álbum Simone Mazzer & Cotonete. Simone vem produzindo singles e videoclipes já garantidos no seu próximo álbum, previsto para 2019.

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 13 de setembro (Sexta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$ 60,00 (Inteira), R$ 30,00 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp  Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo